Prevalência de sinais e sintomas de disfunções temporomandibulares (DTM) em adultos tratados no CETASE: estudo piloto transversal

Objetivo: Avaliar a prevalência de sinais e sintomas de DTM em pacientes tratados no CETASE (Centro de Estudos e Tratamento das Alterações Funcionais do Sistema Estomatognático) da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP – UNICAMP).
Métodos: Foram selecionadas 400 fichas clínicas de pacientes que procuraram voluntariamente a FOP – UNICAMP, para tratamento dentário, com idade entre 18 e 88 anos, com diagnóstico positivo de DTM e tratados de acordo com o protocolo de tratamento do CETASE.
Foram recolhidos dados da ficha clínica relacionados com os sinais e sintomas articulares apresentados inicialmente pelos pacientes e sinais avaliados durante exame clínico. Os dados encontrados foram submetidos a uma análise estatística pelo teste Qui-quadrado com nível de significância de 5%.
Resultados: Dentre os sintomas observados, a percepção de ruídos articulares foi o mais significativo (p < 0,0001), seguido por dor articular, sensação de surdez e zumbido, respetivamente.
Ausência de guia canina e dimensão vertical diminuída foram os sinais mais prevalentes (p < 0,0001).
Conclusão: Ruídos articulares, dores articulares, sensação de surdez e percepção de zumbido foram os sintomas mais comumente encontrados. A ausência de guia canina e dimensão vertical de oclusão reduzida foram os sinais mais observados.
© 2011 Sociedade Portuguesa de Estomatologia e Medicina Dentária. Publicado por Elsevier España, S.L. Todos os direitos reservados.

Depoimentos